domingo, 4 de março de 2012

Acompanhamento de atividade

Avante – Formação Continuada de Coordenadores Pedagógicos
Coordenadora: Daniela Rosa da Silva
Atividade realizada em 07/06/2011

Atribuição: Acompanhamento semanal das aulas do professor para ajudá-lo na reflexão /intervenção no processo de aprendizagem da leitura.

Atividade: Desenvolvimento de um diagnóstico dos níveis de leitura de cada criança da turma com intervenções específicas para cada uma.

Justificativa

Considerando a construção/aquisição da leitura uma atividade fundamental no processo de alfabetização das crianças do ensino fundamental, e, tendo em vista que três das cinco turmas de 3º ano da escola para a qual me transferi há apenas um mês estava apresentando dificuldades na leitura e na escrita, escolhi uma delas para realizar a referida atividade.
A turma escolhida é composta por 30 crianças sendo que dessas, apenas 05 lêem com fluência, e o restante está em níveis variados de compreensão da leitura. A leitura na classe era realizada de forma coletiva, no quadro, o que não possibilitava à professora ter um conhecimento real do que cada criança, de fato sabia. O argumento da professora era de que não era possível chamar cada criança individualmente para ler devido à indisciplina da sala.
Dessa forma, buscando conhecer o nível de escrita de cada criança da classe, foi planejada uma atividade de diagnóstico de leitura para que pudéssemos conhecer melhor a turma e planejar as próximas atividades com foco nas necessidades dos alunos.


Ações desenvolvidas

  1. Leitura do livro: Ou Isto ou Aquilo – Cecília Meireles
  2. Discussão/reflexão oral do livro;
  3. Distribuição de outros livros de literatura entre as crianças;
  4. Após a distribuição, cada criança foi chamada individualmente à mesa para ler o livro que ela escolheu;
  5. Foram realizadas intervenções específicas com cada criança de acordo com seu nível de conhecimento da base alfabética;
  6. Foi usado o alfabeto móvel para estimular a aprendizagem das crianças que ainda não reconheciam todo o alfabeto;
  7. Foram usadas fichas com palavras para as crianças que não foram capazes de ler textos mas conseguiam ler palavras soltas.
  8. O desempenho de cada criança foi registrado e entregue à professora ao final da aula juntamente com sugestões de atividades a serem feitas para que cada criança pudesse avançar do nível em que se encontra.
  9. Foi sugerido à professora que realizasse agrupamentos produtivos para trabalhar com crianças com níveis próximos para que uma pudesse ajudar outra.

Resultados

A partir da atividade realizada foi possível perceber que as crianças se encontram em níveis distintos de compreensão do processo de aprendizagem da leitura, e que, o que fará a diferença mesmo, serão as intervenções corpo-a-corpo. Não dá para igualar e dar aula como se todos estivessem no mesmo nível.
Além disso, embora muitas crianças já reconheçam todas as letras do alfabeto, muitas ainda não tem a compreensão real da base alfabética, não fazem relação grafo - sonora. A partir da realização desse diagnóstico, foi possível orientar melhor a professora em relação ao processo de ensino da leitura, sensibilizando-a em relação à importância da leitura diária, ajudando-a a elaborar intervenções específicas a partir da realização de agrupamentos produtivos.

Orientações didáticas à professora

Realizar atividades envolvendo:
  • Leitura diária pelo aluno
  • Leitura diária pelo professor
  • Listas
  • Trabalhos com parlendas, quadrinhas, adivinhas, fábulas
  • Jogos de palavras
  • Bingo de letras
  • Bingo de palavras
  • Forca
  • Leitura de textos que as crianças sabem de cor
  • Dominó de palavras
  • Cruzadinhas
  • Caça-palavras
  • Formação de palavras com o alfabeto móvel
  • Trabalho sistemático com palavras com dígrafos, encontros vocálicos e consonantais.

Observações do grupo

Experiência de Daniela Rosa, numa turma de 3º ano com 30 alunos onde foi diagnosticado que 25 desses não sabiam ler.
O procedimento da professora era de leitura coletiva, o que mascarava a real situação da turma.
Após a leitura individualizada com de cada aluno, a coordenadora construiu um diagnóstico da turma, identificando os diferentes níveis de leitura. Após este trabalho foi proposto um plano de intervenção para a construção da base alfabética com leitura permanente de textos variados.
Como intervenção a coordenadora fez a análise da leitura individual após a contação da história Ou Isto ou Aquilo. Aluno por aluno, foi demonstrando o que já sabiam da leitura e parte dos alunos não reconheciam nem mesmo as letras do alfabeto. Em seguida foram dadas orientações para ajudar a resolver o problema.

Esclarecimentos
  • Não havia leitura individual na turma?
  • Não encontrou avaliação diagnóstica inicial com o nível de escrita e leitura da turma?
  • A avaliação foi feia em uma só visita?
  • Como a professora reagiu à intervenção da coordenação?
  • Foi um trabalho em conjunto com a professora?
  • A professora está tentando aplicar as sugestões intervenções, se mostrando aberta?

Validação
  • Colaborou com a estagiária mostrando um caminho mais seguro.
  • É uma maneira de intervir no momento adequado e orientar no sentido adequado.
  • Existiu um esclarecimento teórico.
  • Houve o registro da leitura individual com outros elementos e outro olhar
  • Trouxe para a professora outra maneira, mais lúdica, mais interessante, resgatando a leitura individual que havia sido abolida.
  • Uma prática participativa, atuando lado a lado com a professora
  • Importância do apoio do coordenador
  • Bom relacionamento com o professor
  • O estudo feito na turma e a construção de um documento de intervenção para auxiliar na tomada de decisões

Inquietação
  • Somente 05 alunos sabiam ler?
  • Foi mais fácil intervir numa sala com estagia do que com professor regular?
  • Como está acontecendo o diagnóstico nas turmas do 1º e 2º ano?

Sugestão
  • Fazer a análise da escrita para confrontar os dados confrontados;
  • Incluir esses alunos nas turmas de fluxo;
  • Fazer a tematização da prática para o grupo de professores da escola e equipe escolar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário